28.02.2018
No fim de semana tem exposição de originais dos livros Angola Janga, Encruzilhada, Cumbe e Noite Luz no CCJ do Jabaquara. Sábado, dia 03.03, rola conversa com o Allan da Rosa, 16h. É só colar.
Local: https://www.google.com.br/maps/

Além disso, tem oficina de desenho de história em quadrinhos no Sesc Campo Limpo dia 04.03 (domingo), 13h30. Essa atividade faz parte do evento FestA do Sesc. Inscrições no link abaixo. 
https://www.sescsp.org.br/aulas/147479_ILUSTRACAO+DE+HISTORIAS+EM+QUADRINHOS

 

04.02.2018

Angola Janga é o 1º colocado no Prêmio Grampo 2018! Obrigado a todos que apoiaram e acompanharam a criação e lançamento deste livro!
https://www.vitralizado.com/

 

14.01.2018
O Clube de Leitura da Folha realiza, neste momento, uma votação para escolha de obra de quadrinhos para leitura em agosto. Angola Janga é uma das obras selecionadas! Para quem se interessar, basta ir lá no link e votar! 
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/

 

31.12.2017
Angola Janga marcou o final de um processo longo de aprendizado sobre história, quadrinhos e ficção para mim. Lançado em novembro de 2017, o livro teve uma acalorada recepção nos lançamentos e também pela crítica. Foi considerada uma das principais obras de quadrinho deste ano. Tenho apenas a agradecer o reconhecimento dos leitores. Segue abaixo algumas das últimas notícias sobre a publicação. Axé.
Os títulos mais comentados de 2017, http://www.folhape.com.br/
Romances gráficos sobre formação do Brasil marcaram 2017, http://cultura.estadao.com.br/
Os 30 melhores quadrinhos de 2017, http://revistaogrito.com/
Melhores quadrinhos lidos em 2017, http://www.raiolaser.net/
Melhores capas de 2017, http://www.suplementopernambuco.com.br
Literatura em 2017, http://cultura.estadao.com.br/
https://paginacinco.blogosfera.uol.com.br/
Angola Janga na revista cult, https://revistacult.uol.com.br
Site Balburdia, https://balburdia.net/

 

26.11.2017

Matéria do Jornal Estadão sobre Angola Janga por Guilherme Sobota.

 

26.11.2017

No programa Metrópolis, falando sobre Angola Janga com Adriana Couto! (aos 4 minutos...)

 

25.11.2017
Programa muito interessante da TV Brasil sobre o Memorial de Palmares na Serra da Barriga, Alagoas. Os desenhos de Angola Janga ilustram parte dessa matéria. Vale muito assistir.
http://tvbrasil.ebc.com.br/caminhos-da-reportagem/2017/11/palmares-vive

 

17.11.2017

Para comprar o livro autografado e pelo correio, basta acessar aqui.

 

12.11.2017

 

06.10.2017
Depois de 11 anos, finalmente, o livro Angola Janga - Uma história de Palmares está em vias de entrar em gráfica. A capa do livro é esta acima. São 432 páginas contando e reimaginando as últimas décadas do maior quilombo do Brasil e do continente americano. O lançamento será em novembro. O livro já está em pré-venda e também pode ser encomendado nas livrarias especializadas em quadrinhos, como a Comix, Devir, Gibiteria e Ugra (de São Paulo), a Itiban (de Curitiba) e a Comic House (João Pessoa).
Amazon: https://goo.gl/XdxPLw , Cultura: https://goo.gl/g5yEdK, Martins Fontes: https://goo.gl/YHkVqW
Travessa: https://goo.gl/C3WKJb, Saraiva: https://goo.gl/XcYa6U


22.09.2017
Entrevista para o programa Fique Ligado da TV Brasil! Nessa matéria, o autor Marcelo D´Salete fala sobre as diversas publicações do livro Cumbe (Portugal, França, Itália, Áustria e EUA) e sobre o novo livro Angola Janga, previsto para o segundo semestre de 2017.
https://www.facebook.com/fiqueligadotvbrasil/videos/1930490890561047/
https://youtu.be/FmzzmsOXEvU

01.09.2017
Angola Janga - Uma história de Palmares, de Marcelo D´Salete, é uma história em quadrinhos sobre o Quilombo dos Palmares (ou mocambo, como era usado na época). Palmares resistiu por mais de 100 anos na Serra da Barriga (atual Alagoas), e foi, certamente, um dos principais conflitos que ocorreu no Brasil do século XVII, logo após a expulsão dos holandeses. A proposta deste trabalho é realizar uma leitura especial de Palmares inspirada em importantes livros sobre o período. Por outro lado, procura explorar poeticamente as possibilidades dos quadrinhos, não deixando de lado a importância da narrativa.
A história, como um todo, delineia-se em cerca de 400 páginas em preto e branco, divididas em 11 capítulos. A partir de personagens como Zumbi, Antônio Soares, Ganga Zumba, Ganga Zona, Domingos Jorge Velho, Acotirene, entre outros, será possível conhecer um pouco mais deste conflito, o que foi a escravidão e como era a resistência de milhares de pessoas contra esse sistema.
Projeto realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura e Proac 2016.